domingo, 10 de abril de 2011

Bullying

Sejamos sinceros, quem nunca sofreu bullying? Pode não ter sido (ou ser) grave, mas quem nunca foi alvo de tal "crime" (não precisava das aspas, mas deixe estar) que atire a primeira pedra. Quem nunca zoou alguém, também, não existe. O importante é saber ifdenificar o buillyng. Ele ocorre quando é uma zoação repetida, só com uma pessoa, ou um grupo de pessoas, por serem diferentes. Eu mesma já sofri, ou sofro, não sei. Mas sabe o que eu aprendi? Eu aprendi que o que os olhos não vêem, o coração não sente. Se você sofre com isso, reclame seus direitos, mas sem dar pra trás. Cansei daqueles conselhos da revista Capricho sobre o assunto, certamente nenhum deles sabe o que é ser zoado todos os dias, e o pior, por ser o que você é. Não sabem o que é ser criticado por um bando de menininhas fúteis, ou menininhos covardes, que são cheios de marra só com você. Bom, quando eu entrei na minha escola atual, as meninas me chamavam de esquisita por causa de um problema de saúde. Os meninos, por causa de minha religião (não sou macumbeira, se é o que vocês estão pensando, mas se vocês forem, não há problema algum). O problema chegou ao ponto de minha mãe conversar com advogados para saber como agir nessa situação. Se você sofre buillyng, manda os meninos irem tomar naquele lugar, e as meninas, que o cafetão está esperando na porta. Assim, vocês ficam quites. Foi assim que parou. Eu sofri disso por 1 ano inteiro, a ponto de não ir a comemoração de fim de ano da escola afim de não ter que ver a cara daqueles filhos de uma égua.
Antes, eu queria ser incluída por eles, mas agora, eu quero mais é que eles vão se fuder. Teve gente que me aconselhou a ir a coordenação, mas quantas vezes eu não fiz isso, e quantas vezes fui ignorada. Quando não era ignorada, era exposta de maneira totalmenta absurda, talvez por que eles não tinham experiência em casos desse tipo, talvez por que eles queriam tirar com a minha cara mesmo.
O que um bom Vai Tomar No Cú não faz por nós, não?

Nenhum comentário:

Postar um comentário